Notebooks: aliados na redução do consumo de energia na sua empresa

Quando se compara o uso de desktops com o de notebooks nas empresas, estes, além de terem como benefício a mobilidade, também apresentam como benefício o consumo de energia significativamente menor que aquele.

Nos desktops, além da energia necessária para o funcionamento do computador, é necessário também alimentar o monitor. Na prática, são dois aparelhos distintos consumindo energia.

Quanto de energia consome um desktop?

Em média, um desktop consome cerca de 250W (varia de acordo com a potência da fonte). Em um expediente de 8 horas, por exemplo, cada computador acrescenta cerca de R$36,50 no valor mensal da conta (o valor varia de estado para estado, dependendo da concessionária). Dessa análise, conclui-se que um setor com 10 computadores representa aproximadamente R$365,00 na fatura de energia.

Cabe ressaltar que estamos falando apenas do gabinete. Falta acrescentar o consumo dos monitores. Nesse sentido, os atuais monitores de Led gastam bem menos que os antigos “tubos”.  Ainda assim, um monitor consome cerca de 80W. Em 8 horas de uso, são mais R$11,68. Atualizando nossa simulação, 10 computadores representariam em torno de R$481,80 todos os meses.

E quanta energia consome um notebook?

Por outro lado, notebooks já são projetados para o baixo consumo, pois dependem de bateria interna. Com o aparelho totalmente carregado, tem-se em média 4 horas de autonomia. Para efeito de comparação, porém, um notebook conectado ao carregador consome em média 65W. Ligado durante as mesmas 8 horas de expediente, o custo mensal seria de R$9,49. Ao todo, 10 notebooks custariam cerca de R$94,90 na conta de energia.

Conclusão

Portanto, em nossa simulação, um setor com 10 desktops ligados durante 8 horas gerou um custo mensal de R$481,80. Enquanto isso, utilizando-se notebooks, o custo foi reduzido para apenas R$94,90. Pense no impacto dessa redução em empresas grandes, com diversos computadores.

Dessa forma, optar por usar notebooks no lugar dos desktops ajuda a reduzir consideravelmente os custos com energia elétrica e é a opção mais recomendada para a maioria dos usos em escritórios.  

Economizando um pouco mais:

Agora que você já conhece a economia de energia proporcionada pelos notebooks em si (hardware), é possível dar mais um passo e fazer alguns ajustes no software para poupar um pouco mais.

No Windows 10, a versão mais atual do sistema da Microsoft, acesse o menu iniciar e clique em configurações (ícone de engrenagem no canto esquerdo).  Agora, escolha a categoria “Sistema” e a opção “Economia de bateria” na lista da esquerda.  Nessa tela, ative a opção de economia de energia.

Esse recurso funciona de modo semelhante aos smartphones. Quando a bateria do notebook atingir um determinado percentual (que você pode estabelecer clicando na opção de configuração), o notebook desativará processos que consomem muita energia para que a bateria dure mais tempo. Assim, levará mais tempo para que o equipamento necessite de uma nova recarga.

Para completar, na categoria “Energia e Suspensão” do painel esquerdo, ajuste a opção de suspensão do computador de 30 para 15 minutos. Assim, o equipamento entrará em modo de repouso caso fique mais de 15 minutos sem atividade.

Além da economia de energia:

Se você deseja otimizar ainda mais a redução de custos na sua organização, recomendamos que conheça também as soluções de aluguel de equipamentos de informática da AP Networks (detalhamos como o aluguel reduz custos neste post). Dispomos de modernos notebooks com configurações escolhidas cuidadosamente por especialistas para que atendam às suas necessidades.  Assim, você diminui não só os custos com energia elétrica como também economiza com manutenção, atualização de hardware e software, além de custos operacionais.

Para conhecer outras dicas e conhecer soluções para redução de custos com tecnologia na sua empresa, acesse o blog da AP Networks. Siga também nosso perfil no LinkedIn para não perder nenhuma publicação.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *